Município de Almodôvar

Notícias

Música In Patrimonium

Entre os meses de Setembro e Dezembro os monumentos do Concelho tiveram uma afluência fora do normal. Música In Patrimonium, nome dado à iniciativa, foi um sucesso, tendo registado lotação esgotada em quase todos os concertos. Teve dois objectivos fundamentais, ambos cumpridos com distinção. Por um lado, como explica Rui Santana, principal organizador do evento, pretendeu-se “divulgar a música, em especial a música antiga e a música clássica, através de actuações de artistas de renome e de grande qualidade”. Por outro, quis-se que esta divulgação fosse feita em monumentos do Concelho. “Aliando dois elementos, música e património, o objectivo é divulgar e dar mais visibilidade também aos monumentos do Concelho de Almodôvar, utilizando o contexto musical para chamar pessoas aos monumentos, e os monumentos para atrair pessoas para a música”.
O Música In Património arrancou na Igreja Paroquial do Rosário, no dia 24 de Setembro, com a actuação do “Ensemble Alfa”. Sediado em Lisboa, este grupo apresentou-nos, com “Divina Virgo”, os contrastes e ligações entre várias tradições medievais de música sacra, com ênfase especial nas de países ortodoxos e da Península Ibérica, e com uma abordagem fortemente influenciada por diversas tradições populares.
No dia 22 de Outubro esteve na ribalta a Igreja Paroquial de Gomes Aires, local escolhido para a actuação do “Duo Oboé Barroco e Cravo”. A composição, formada por Pedro Castro (oboé barroco e flautas de bisel) e Flávia Almeida (cravo), veio até Gomes Aires com “Um discurso sem palavras”, levando os espectadores a fazer uma viagem na “retórica da música instrumental europeia nos Séculos XVII e XVIII.
O festival prosseguiu no dia 19 de Novembro, no Convento de Nossa Senhora da Conceição, com a actuação de “Avalon Ensemble”. Tendo como ponto de partida a procura e a redescoberta das sonoridades antigas, o trio trouxe até Almodôvar harmoniosos temas de inspiração celta e do imaginário medieval, passando pela música tradicional dos vários países da Europa. O repertório teve como base composições originais, temas tradicionais europeus e obras medievais e renascentistas.
No dia 10 de Dezembro iluminou-se a Igreja Matriz de Santo Ildefonso. A fechar o festival, o “Trio Internacional” trouxe até Almodôvar a qualidade da interpretação e o equilíbrio conseguido pela flauta, pelo violoncelo e pela harpa, três timbres diferenciados que se conjugam perfeitamente, criam um som único e encantador. Uma experiência inesquecível, viagem conduzida por António Marques, Halina Berezowsk e Katerine Ann Fiero.