Município de Almodôvar

Notícias

Prestação de serviços médicos no Concelho

Prestação de serviços médicos no Concelho

A Câmara Municipal de Almodôvar, com o objetivo de esclarecer a população sobre a atual situação da prestação de serviços médicos no concelho, mais concretamente sobre a saída de um médico contratado pela Câmara, o Dr. Leandro, informa o seguinte:

  • Não é da competência direta da Câmara Municipal, mas sim do Governo, a contratação de médicos para o centro de saúde. No entanto, considera este executivo que em todos os problemas relacionados com o concelho de Almodôvar, deverá a Câmara Municipal colaborar com todas as entidades para encontrar soluções que vão ao encontro das necessidades dos nossos cidadãos;
  • Quando este executivo tomou posse, em outubro de 2013, tínhamos cerca de 1500 utentes sem médico (com a saída da Dra Ana Portela) e de imediato a Extensão de Saúde da Aldeia dos Fernandes encerrou sem qualquer explicação à população. Posteriormente, a Extensão de Saúde do Rosário e da Semblana ficaram sem médico. A Unidade Móvel de Saúde, que se deslocava com médico e enfermeiro nas zonas mais distantes da sede do concelho, deixou de prestar esse serviço desde outubro de 2013. E, na realidade, ainda antes da tomada de posse deste executivo, já as consultas de recurso e o acesso às consultas com médico de família apresentavam graves deficiências. Conhecedores desta realidade no nosso concelho, iniciámos de imediato contacto com a administração da ULSBA (organismo que coordena os serviços de saúde no Distrito), e com médicos que demonstraram interesse em trabalhar em Almodôvar;
  • Em Janeiro de 2014, encontrámos um médico que se disponibilizou para trabalhar em Almodôvar, e, dada a urgência em resolver este problema, a Câmara Municipal reuniu-se com a ULSBA e acordámos que contrataríamos este médico para o Centro de Saúde de Almodôvar com o compromisso de que a ULSBA iniciaria o processo de o contratar a tempo integral logo que tivesse autorização da tutela;
  • Este médico iniciou funções em fevereiro, através de um protocolo com a Santa Casa de Almodôvar, pago pela Câmara Municipal, com o compromisso da ULSBA de ter a contratação do medico resolvida num período de 3 ou 4 meses. A Câmara Municipal nunca teve qualquer intenção de terminar o contrato com este médico, tanto assim que renovámos o acordo com o médico por mais três meses em maio de 2014. Foi o médico, que após informação da ULSBA de que não seria
    contratado diretamente, preferiu a segurança de um contrato noutro Distrito e saiu neste mês de julho, o que fez com que mais de 2500 utentes ficassem sem médico de família. Uma situação grave para o nosso concelho;

  • Entre Janeiro e julho de 2014 houve algumas reuniões e troca de informação entre a Câmara Municipal e a ULSBA, onde ficou acordado que a contratação do médico, temporariamente a  trabalhar através da Câmara Municipal, estaria garantida pela ULSBA e era somente uma questão de autorização do Ministério para que fosse formalizada;

  • Entretanto, em abril de 2014 a Câmara Municipal tinha já disponibilizado, gratuitamente, uma casa para o médico Dr. Rafael, na expetativa criada, e na informação prestada pelo Centro de Saúde de Almodôvar, de que este médico viria a ser contratado para prestar serviços no nosso concelho, o que tal não aconteceu desde abril até julho. Este médico, ao contrário do que alguns afirmam, esteve em reunião connosco, na Câmara, três vezes, foi convidado, para assinar protocolo idêntico ao do Dr. Leandro, e não chegou a dar resposta;

  • Na ultima Reunião da Assembleia Municipal, ficou acordado que os três grupos representados, PS, PSD e Independentes (IPA), trabalhariam num documento para solicitar apoio na resolução deste problema da parte da comunidade Intermunicipal (CIMBAL). Tal documento foi elaborado e enviado sem que os representantes do IPA tivessem contribuído para o mesmo;

  • Em julho, a população de Almodôvar, iniciou um processo de manifestação de desagrado pela prestação de saúde, com o apoio total do representante da Câmara Municipal, que entende ser seu dever estar ao lado da população sempre que se justifique;

  • Tendo em conta o numero de utentes sem medico de família, as necessidades do concelho, a ULSBA apercebeu-se da urgência em resolver a situação e acelerou o processo de contratação, vindo agora, dia 17 de julho de 2014, anunciar em nota de imprensa, que está em curso a contratação de um médico para Almodôvar. No mesmo dia, a representante do conselho de administração da ULSBA, informou o Presidente da Câmara, via telefone, de que um médico iniciaria funções no centro de saúde de Almodôvar já no início da próxima semana (a parir de 21 de julho de 2014);

  • Para além do médico que a ULSBA garante ir contratar, continuamos a precisar de mais um médico no Centro de Saúde, pois um médico não consegue assegurar os utentes em lista, e ainda as consultas nas 4 extensões de saúde, encerradas neste momento, assim como o funcionamento da Unidade Móvel. A Câmara Municipal contínua disponível para colaborar com todos os organismos, como sempre esteve, e continua a apoiar a população, como é nosso dever. A falta de médicos é um
    problema de todos nós e a Câmara Municipal não vai parar de apoiar quem precisa, pois sabemos que somente juntos vamos conseguir! Obrigado.