Município de Almodôvar

Notícias

Precipitação, vento forte e agitação marítima nos próximos dias

Precipitação, vento forte e agitação marítima nos próximos dias

Segundo informações do Comando Distrital de Operações de Socorro de Beja (CDOS), nos próximos dias (de 30 de dezembro de 2015 a 3 de janeiro de 2016) é esperada a ocorrência de vento, chuva e agitação marítima. 

Considerando que este período festivo se caracteriza pelo acréscimo do movimento nas estradas, o que pode originar um aumento da sinistralidade rodoviária, importa tomar as necessárias medidas de prevenção. 

O CDOS e a Autoridade Nacional de Proteção Civil alertam-no para alguns efeitos expectáveis:

  • Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água;
  • Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;
  • Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;
  • Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis;
  • Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preiamar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis;
  • Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte;
  • Danos em estruturas montadas ou suspensas.

 

Em função das condições operacionais decorrentes do período de fim de ano é expectável:

  • Incremento do tráfego rodoviário fruto de movimentos pendulares da população nesta época festiva;
  • Eventual aumento do número de acidentes rodoviários fruto deste movimento.

 

O eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado através da adoção de comportamentos adequados e medidas de autoproteção. Siga e divulgue estes conselhos! É importante:

  • Adotar uma condução defensiva, adequando a condução ao estado do piso, às condições de visibilidade, ao estado de carga do veículo e à intensidade do trânsito, ajustando os períodos de descanso, de acordo com os tempos de deslocação de cada viagem;
  • Verificar o bom estado de funcionamento dos veículos, nomeadamente no que diz respeito aos sistemas de suspensão, travagem, de informação, sinalização e visibilidade, assim como o bom estado dos pneumáticos;
  • Cumprimento da legislação sem vigor no que respeita à ingestão de bebidas alcoólicas, aquando da condução e à utilização de telemóveis, durante a mesma;
  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atenta para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte;
  • Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais;
  • Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Protecção Civil e Forças de Segurança.