Município de Almodôvar

Notícias

Esclarecimento à População

Esclarecimento à População

Serve a presente informação para esclarecimento do seguinte:

Na sequência de uma entrevista concedida pelo Presidente da Câmara Municipal de Almodôvar ao jornal regional “Diário da Alentejo”, publicada na edição do passado dia 6 de março de 2015, e onde foram abordados diversos temas relacionados com o desenvolvimento económico e social do Município, ficou entendível ao leitor que “o Presidente do Município suspeita de sabotagem nas águas de Almodôvar”.

Ora, no final da entrevista concedida ao referido semanário, o autarca foi questionado pelo jornalista do “Diário do Alentejo” quanto ao ponto de situação da presença da bactéria Legionella na água que abastece a vila. A bactéria tinha sido detetada pela primeira vez em setembro de 2014 e de imediato a autarquia se colocou no terreno, conjuntamente com a Águas Públicas do Alentejo, entidade responsável pela qualidade da água, e com a qual temos tido um relacionamento excelente. O problema foi prontamente resolvido e a bactéria eliminada da água que abastece a população.

Esta é uma Bactéria que surge com maior facilidade com o tempo quente, com temperaturas que rondam entre os 20 e os 30 graus e, em tom de desabafo, o presidente do Município de Almodôvar, António Bota, utilizou a expressão linguística “sabotagem” para indicar a admiração e a estranheza pelo facto da bactéria ter voltado a ser detetada em janeiro, um dos meses mais frios do ano e com baixas possibilidades da mesma se desenvolver e surgir nas águas que servem Almodôvar.

A intenção foi demonstrar alguma admiração e na impossibilidade de explicar o aparecimento, foi utilizado, em tom de desabafo, “Suspeito que exista alguma sabotagem, não sei como, não sei quem, não me compete a mim detetar”. Tal foi dito por não serem encontradas explicações para o fenómeno e, reafirma-se- em tom de desabafo para com o jornalista- que tirou proveito da mesma, utilizando esta expressão como título da notícia.

Ora esta afirmação não quis de forma alguma levantar efetivamente qualquer suspeita sobre quaisquer pessoas ou entidades. Ainda assim, foi prontamente aproveitada, ampliando a ideia de que existe sabotagem neste caso, o que de facto não corresponde à verdade. Esta, naturalmente, não é uma matéria que seja passível de avaliação por parte do Município de Almodôvar, e nem merece outros comentários, sendo que o assunto está assim devidamente esclarecido.

Serve o presente para retificar a informação que foi transmitida, sendo naturalmente do interesse do público a real perceção de tais afirmações.

Sem outro assunto, com os melhores cumprimentos.